Menu

Saúde

Atualizado em 18 de maio de 2012, às 8:54 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Gengivite: o que é, como evitar

A gengivite é um problema causado principalmente pela falta de higiene bucal. Saiba mais sobre o assunto e conheça algumas dicas de como evitar o problema.
448805 gengivite Gengivite: o que é, como evitarAspecto da gengivite. Inchaço e vermelhidão gengivais.

A gengivite é um problema bucal no qual as gengivas ficam inchadas e vermelhas. Geralmente ela é causada pela falta de higiene bucal, sendo que a inflamação pode se agravar levando até a perda dos dentes. Para evitar o problema, é necessário tomar alguns cuidados. Confira.

O que é Gengivite

A gengivite é caracterizada por uma inflamação na gengiva, deixando-a avermelhada, inchada e dolorida. A principal causa é a placa bacteriana, uma película viscosa e sem cor, formada por bactérias que se instalam devido à falta da higiene bucal.

Quando a placa não é retirada através da escovação e do uso de fio dental, ela produz algumas substâncias tóxicas que causam irritação da mucosa, levando a gengivite.  Quando a doença está na fase inicial os danos causados ainda podem ser revertidos, pois ainda não há comprometimento do osso e do tecido conjuntivo que segura os dentes no lugar. Porém, se a gengivite não for tratada, ela pode piorar ainda mais e evoluir para uma periodontite, causando danos irreversíveis aos dentes e a mandíbula.

Conheça as doenças causadas por falta de higiene 

Sintomas da Gengivite

  • Gengivas vermelhas e inchadas;
  • Dor na gengiva;
  • Pode ocorrer sangramento durante a escovação;
  • Recuo ou retração da gengiva, causando uma aparência mais alongada dos dentes;
  • Formação de bolsas entre os dentes e a gengiva, onde acumulam restos de comida e placa bacteriana;
  • Mau hálito ou gosto ruim na boca.

Dicas de como evitar a Gengivite

1. Escove corretamente os dentes: para evitar a gengivite é necessário que os dentes sejam escovados no mínimo, 3 vezes ao dia, sendo que cada escovação precisa durar em média de 3 a 5 minutos.

448805 escovar os dentes no minimo 3 vezes ao dia Gengivite: o que é, como evitarÉ importante escovar os dentes de forma correta.

Aprenda a escovar os dentes corretamente 

2. Escove a gengiva: não basta só escovar os dentes, as gengivas também devem ser escovadas.  Essa área costuma ser esquecida, porém é justamente ai que o problema se inicia.

3.  Uso de fio dental: o fio dental deve ser utilizado diariamente, pois ele retira os restos de comida e a placa bacteriana que ficam alojados entre os dentes e não é alcançada pela escova. Ele ajuda também a evitar que as cáries sejam formadas entre os dentes;

4. Escovação da língua: a língua também é um local onde ficam acumulados os restos de alimentos que causam as placas bacterianas, por isso é muito importante escová-la até que fique bem limpa.  Escovar a língua também ajuda a prevenir o mau hálito;

5. Uso de enxaguantes bucais: os enxaguantes bucais são excelentes opções para garantir a proteção da boca por mais tempo. Eles combatem principalmente as bactérias que causam gengivite, cáries e mau hálito;

6. Alimentos ricos em vitamina C: esses alimentos ajudam a diminuir os sangramentos e inflamações causadas nas gengivas. A laranja é uma excelente opção;

Veja mais em: Alimentos que ajudam a preservar a saúde bucal 

7. Eliminar vícios: o álcool e o cigarro podem causar diminuição da quantidade de sais minerais e vitaminas essenciais para manter uma boca limpa e saudável, o que pode levar ao surgimento de gengivites. 

Para evitar as gengivites é importante manter uma boa higiene bucal diariamente. Não esqueça de realizar consultas periódicas com o dentista, para avaliação dos dentes. O ideal é que seja feita pelo menos uma consulta a cada 6 meses. Cuide da saúde da sua boca!

448805 uso de fio dental Gengivite: o que é, como evitarO uso de fio dental pode evitar que a gengivite ocorra.
A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.