Menu

Saúde

Atualizado em 18 de maio de 2013, às 11:00
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Fertilização in vitro: entenda como é feita

A fertilização in vitro é uma técnica bastante moderna que veio ajudar casais a realizar o desejo de serem pais. Saiba como o procedimento é realizado.

Muitos casais enfrentam dificuldade para se tornarem pais e acabam recorrendo à fertilização in vitro, uma técnica que tem ajudado muitas mulheres a conquistarem o sonho de engravidar. Também conhecida como “bebê de proveta”, essa tecnologia é indicada especialmente nos casos de obstrução tubária bilateral, infertilidade sem causa definida ou infertilidade por problemas masculinos, além de endometriose de grau moderado a severo, falhas em outros tratamentos e no caso de mulheres com idade avançada. Saiba mais sobre o assunto e entenda como é feita a fertilização in vitro.

Confira alguns mitos e verdades sobre a fertilização in vitro.

620920 A fertilização in vitro é o tratamento de fertilidade mais comum. Fertilização in vitro: entenda como é feitaA fertilização in vitro é o tratamento de fertilidade mais comum. (Foto: divulgação)

1. Estimulação ovariana

A estimulação do ovário é o primeiro passo no processo de fertilização in vitro. Nessa etapa é necessário usar medicamentos que estimulam a ovulação, de forma que o ovário libere vários óvulos a cada ciclo. Como nem todos serão fertilizados nas etapas seguintes, ou podem acabar não apresentando um desenvolvimento normal, as chances de sucesso aumentam com a presença de vários óvulos.

Ao longo do processo, que geralmente dura em torno de 14 dias, os médicos realizam ultrassonografias para identificar o momento em que os óvulos são expelidos dos ovários e se encontram prontos para serem recolhidos.

2. Retirada do óvulo

Os óvulos prontos para serem fecundados são recolhidos através de uma aspiração transvaginal guiada por ultrassonografia. Apesar de ser realizado em um centro cirúrgico, o procedimento é bastante simples e requer pequenas doses de anestesia. Em algumas situações pode ser feita a cirurgia por laparoscopia, como nos casos em que o ultrassom é incapaz de encontrar os óvulos.

3. Inseminação

Todos os óvulos retirados passam por uma análise, para que sejam avaliados quais possuem maiores chances de resultar numa gravidez de sucesso. Todos os gametas femininos são colocados em um cultivo especial, onde ficam aguardando a inseminação. Nesse mesmo momento os espermatozoides também são selecionados e os mais ativos são adicionados aos óvulos, na incubadora.

620920 A reimplantação do óvulo fecundado na cavidade uterina é o último passo da fertilização in vitro. Fertilização in vitro: entenda como é feitaA reimplantação do óvulo fecundado na cavidade uterina é o último passo da fertilização in vitro. (Foto: divulgação)

4. Cultura dos embriões

 Dentro de algumas horas após serem colocados juntos, algum espermatozoide acaba penetrando no óvulo e o fertilizando. O evento só é confirmado no dia seguinte, através de um exame microscópico que deve evidenciar uma célula com dois núcleos ou mais, indicando que está ocorrendo multiplicação celular.

5. Transferência do embrião

Geralmente após 3 dias da fertilização, o embrião é transferido ao útero materno com o auxílio de um cateter fino e flexível, que é passado pelo cérvix até alcançar o interior do útero. Nessa fase é recomendado que a mulher permaneça em repouso durante duas horas. Caso tudo ocorra bem e o embrião se implante na parede uterina, o teste de gravidez dará resultado positivo.

Saiba como encontrar tratamentos gratuitos para engravidar.

620920 É preciso verificar a multiplicação celular ao microscópio. Fertilização in vitro: entenda como é feitaÉ preciso verificar a multiplicação celular ao microscópio. (Foto: divulgação)

A fertilização in vitro é uma técnica bastante moderna que veio ajudar casais a realizarem o desejo de aumentar a família. Conhecer o passo a passo de todo procedimento é uma maneira eficaz de garantir mais segurança aos futuros papais.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.