Menu

Criança

Atualizado em 23 de fevereiro de 2012, às 20:05 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Febre infantil: como tratar?

A febre é um dos sinais mais preocupantes da infância. Conheça alguns sintomas e saiba como tratar adequadamente.
397267 febre Febre infantil: como tratar?A febre pode ter diversos significados dependendo de cada caso

Definição
A febre se caracteriza pela elevação da temperatura acima do valor considerado normal. A temperatura do organismo varia entre 36,5 a 37,5 C. Assim, o valor acima de 37,5 C, em torno de 37,6 C, já é considerado febre.

Febre X Doença

Diferente do que algumas pessoas pensam febre não é considerada uma doença, mas sim um sinal de doença. Isso, por ser resultado de que o sistema imunológico está trabalhando para combater alguma agressão contra o organismo, em especial quando o agente causador é uma bactéria.

Causas da febre

São várias as causas de febre infantil, dentre elas podemos citar:

• Infecções virais;
• Infecções bacterianas;
• Após vacinas;
• Exposição solar em excesso;
• Ansiedade;
• Angústias;
• Traumas psíquicos.

Quadro clínico
Os sinais e sintomas da febre variam de acordo com a intensidade, assim como a idade da criança.

• Febre baixa: 37,5 a 37,9C;
• Febre moderada: 38 C a 39,4 C;
• Febre alta: acima de 39,5 C.

397267 febreaa Febre infantil: como tratar?Todo cuidado é pouco para não exagerar nas dose de antitérmicos

Em geral, a criança que apresenta o quadro febril, pode manifestar:

• Face vermelhada;
• Pele quente;
• Respiração rápida;
• Coração acelerado;
• Calafrios;
• Abatimento;
• Sonolência;
• Palidez;
• Delírios, em casos extremos;
• Inapetência;
• Vômitos;
• Dor de cabeça;
• Dores musculares.

397267 febre2 Febre infantil: como tratar?
Quando passa dos 40ºC de febre a criança pode 

convulsionar

Avaliação correta da temperatura

A medida da temperatura é feita através de um termômetro. No Brasil, o mais comum é medir a temperatura axilar, através de um termômetro que deve ser colocado na região axilar da criança e permanecer por 3 minutos. Vale lembrar que caso apareça um valor acima de 37,5C, podemos considerar febre, abaixo disso a temperatura é considerada normal.

Consequências: convulsões febris

Durante o pico febril, algumas crianças podem apresentar quadro de convulsão, em especial aquelas que estão entre a faixa etária de 6 meses a 6 anos. Este é caracterizado por:

• Movimentos descoordenados;

• Braços e pernas estremecendo;

• Perda ou não da consciência.

É importante lembrar que, a maioria dos casos de convulsão febril podem apresentar melhora espontânea, ou seja, sem interferência médica.

Como cuidar?

Citaremos algumas dicas de como se portar perante uma criança que apresenta quadro febril.

• Deixar a criança a vontade, principalmente em relação ao tipo de roupa. Opte pelos tecidos mais leves;

• Oferecer bastante líquidos, como água, chás, sucos e refrigerantes. Porém, respeite a aceitação da criança;

• Alimentação de acordo com apetite;

• Coloque a criança em ambiente arejado e fresco;

• Dê banhos de emersão em água morna por 15 minutos (na temperatura do corpo entre 36ºC e37ºC).
Quando procurar um atendimento médico?

• Febre acima de 39,5ºC e acompanhada de calafrios;
• A febre persiste há 72 horas;
• Não quer se alimentar (inapetência);
• Gemência;
• Criança muito abatida;
• Queda do estado geral;
• Irritabilidade;
• Vômitos;
• Pescoço rígido;
• Choro inconsolável;
• Convulsão.

A febre é um sinal de que algo de errado esta acontecendo com o sistema imunológico da criança. Assim, é preciso também estar atenta aos sinais e sintomas que podem surgir junto com o quadro febril. Nunca devemos fazer uso de medicamento sem o consentimento médico, isso pode trazer graves consequências a saúde.

Conteúdo avaliado com média: