Sustentabilidade

Embalagens recicláveis: lavar ou não lavar?

A ideia principal da reciclagem de materiais é o reaproveitamento de algo que, teoricamente, já não serviria para mais nada. Produtos que usamos, diariamente, vêm em embalagens que descartamos, logo após o uso. É hábito de muitas pessoas lavar as embalagens recicláveis, acumulando-as em um recipiente, até que a empresa responsável pela coleta os leve. Com isso, tem-se a ideia de que se estaria facilitando o processo de reciclagem, já que os materiais já iriam limpos para serem reciclados. O que muitas pessoas não sabem é que este hábito não é necessário e, em relação à sustentabilidade, é inviável. Afinal, devemos lavar ou não lavar as embalagens recicláveis? Entenda.

Um simples potinho deve ser lavado ou não? (Foto: Divulgação)

Por que não é indicado lavar os materiais recicláveis

Especialistas no assunto afirmam que a lavagem dos materiais recicláveis é desnecessária, devido ao próprio processo de reciclagem, que submete os materiais a altas temperaturas e, sendo assim, restos de sujeira nos lixos seriam insignificantes, diante do procedimento pelo qual o material irá passar.  Primeiramente, o lixo reciclável é recolhido e separado, nas cooperativas. Depois é que os materiais serão enviados para as empresas especializadas na reciclagem. Em algumas cooperativas, é feita uma limpeza simples dos materiais. Em muitas outras, não.

Entretanto, as embalagens, antes de serem derretidas pelos fornos, também passam por um processo de limpeza simples. Elas são comprimidas e levadas a uma espécie de tanque, em que há água, removendo-se o excesso de sujeira dos materiais.

Quando vão para os fornos, os materiais recicláveis são derretidos, a altíssimas temperaturas (dependendo do material). Sujeirinhas, então, desaparecem, neste processo.

Os que defendem a lavagem também citam o bem estar dos trabalhadores das cooperativas (Foto: Divulgação)

E a questão da higiene?

O que os especialistas sugerem é que as pessoas guardem o lixo reciclável em recipientes com tampa, para evitar a atração de moscas e outros insetos, bem como a vazão do cheiro desagradável. Se forem colocados em sacos de lixo grandes, estes devem estar com a extremidade bem amarrada e vedada.

Já os que defendem a saúde dos catadores e separadores de lixo reciclável não concordam com o incentivo a não lavar os materiais. Segundo os defensores da pré-limpeza caseira, lavar o lixo não custa nada e, com isso, estariam contribuindo com o bem estar dos catadores e separadores da coleta seletiva.

Muitos também optam pela lavagem, para a higiene dentro da própria casa (Foto: Divulgação)

O fato é que, se pensarmos na economia de água, chegaremos à conclusão de que a lavagem do lixo reciclável, em casa, pode mesmo não ser viável. Por outro lado, os que têm esse hábito devem ter em mente que isso demanda gasto extra com água e um pouquinho de tempo. Outra coisa importante é que, se a opção for pela pré-lavagem, que esta seja simples. Não é necessário usar bucha e detergente, limpando as embalagens, como se fossem a louça da casa. Remova apenas o excesso (pode ser até mesmo sem água) e já se estará contribuindo.

Recomendado para você
Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *