Menu
Você está em: MundoDasTribos > Notícias > Em sete anos, número de cartões de crédito cresceu 132% no Brasil

O uso do cartão de crédito cresce entre os brasileiros, mas também existe o perigo do aumento da inadimplência.
 

De acordo com dados da consultoria de crédito e cobrança GoOn, o número de cartões de crédito no Brasil cresceu 132% nos últimos sete anos. A grande adesão ao recurso financeiro fez com que os brasileiros superassem o índice de crescimento dos britânicos, mas elevou a taxa de inadimplência em 12% nos últimos cinco anos.

Uso do cartão de crédito cresce, mas brasileiro não paga direito as suas contas. (Foto:Divulgação)

O estudo do GoOn também descobriu que o Brasil gasta 33,7% do PIB per capita com o cartão de crédito, enquanto este mesmo índice é de 39% e 45,6% no Reino Unido e EUA, sucessivamente. O cenário se revela favorável para crescimento, com renda, crédito e emprego, porém enfrenta a ameaça da inadimplência.

 

Veja também: Mais de 40% dos cartões de crédito são usados por mulheres no Brasil

Crescimento dos cartões de crédito é acompanhado pela inadimplência

O levantamento apontou que o brasileiro está cada vez mais inadimplente, ou seja, não cumpre com os prazos das suas contas e acumulam dívidas. A situação é bastante complicada e segue na contramão de grandes potências mundiais, como os Estados Unidos, cuja taxa de inadimplência diminui 17% desde 2007.

Informações do Banco Central também serviram para mostrar que o brasileiro não está conseguindo administrar o uso do cartão de crédito. Segundo a entidade, 29,5% das pessoas realizaram operações com cartão em atraso de 90 dias durante o mês de maio. Por outro lado, nos Estados Unidos, a taxa foi de 3,11% em fevereiro, considerando os cartões com atrasos superiores a um mês.

Gastos com cartão comprometem 42% da renda familiar

A fatura do cartão de crédito compromete a renda familiar bem mais do que deveria. (Foto:Divulgação)

O Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) constatou em seu último estudo sobre cartões de crédito que 38,1% das famílias brasileiras não conseguem pagar a fatura antes da data de vencimento. As dívidas ficam na média de R$ 500, mas com o atraso, os bancos cobram juros altíssimos. De acordo com uma estimativa da Proteste, as taxas de juros cobradas no Brasil podem crescer até 323% ao ano, um valor espantoso e que supera os demais países da América Latina.

Ainda segundo o levantamento do Proteste, o brasileiro compromete uma boa parte da sua renda familiar com a dívida do cartão de crédito, isto é, 42%. Para os especialistas, o limite ideal para empregar na fatura deveria ser de 30%, pois existem outras contas e investimentos que dependem do orçamento doméstico.

A renda do brasileiro fica comprometida pela fatura do cartão de crédito não só pela falta de planejamento financeiro, mas também pela facilidade em se obter crédito e pelas altas taxas de juros que são cobradas pelas instituições financeiras, em casos de atrasos de pagamento.

Inadimplência e juros altíssimos comprometem a vida financeira do brasileiro. (Foto:Divulgação)

Quando o consumidor é inadimplente e não paga suas contas dentro do prazo, as taxas de juros se tornam mais altas e sua situação financeira se transforma em uma verdadeira bola de neve.

Para que o ciclo vicioso de inadimplência e juros altíssimos chegue ao fim, é importante que ocorram algumas mudanças na legislação, principalmente no que diz respeito ao acesso às informações do comprador. Atualmente, o vendedor só pode descobrir se o indivíduo é devedor ou não, mas ele deveria ter condições para visualizar o histórico completo do consumidor.

Saiba mais: Como funcionam os juros do cartão de crédito

 

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL