Menu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Doenças genéticas mais comuns – quais são

Existem diversos problemas de saúde relacionados ao nosso DNA. Conheça as doenças genéticas mais comuns em nosso meio.

O nosso corpo é formado por células. Dentro delas existem as informações genéticas, presentes no DNA, que dão origem as características de cada pessoa. Por exemplo, é dentro das células que temos a informação da cor dos olhos que a pessoa tem, a cor e o tipo dos cabelos e todas as outras aparências. Essas informações são formadas na junção entre as células da mãe e do pai. Da mesma forma que essas informações contidas dentro das células levam ao aparecimento das características físicas, elas também são responsáveis pelo desenvolvimento de doenças.

Doenças genéticas mais comuns - quais são

Doenças genéticas mais comuns – quais são

As patologias hereditárias são um conjunto de doenças genéticas transmitidas de geração para geração, isto é, de pais para filhos e podem aparecer em qualquer momento de suas vidas. As principais doenças passadas de pais para filhos são diabetes, hemofilia, hipertensão, obesidade e as alergias. Cada um desses problemas de saúde possui um tratamento específico, mas todos os portadores levam uma vida normal.

É importante diferenciar essas doenças daquelas genéticas causadas por mutações no DNA. Essas últimas são manifestadas desde o início da vida, com características próprias, como a Síndrome de Down.

A Síndrome genética mais comum é a de Down

Quais as doenças genéticas mais comuns

As doenças genéticas devido a mutações do DNA são normalmente denominadas síndromes, pois possuem vários sinais e sintomas associados. As mais comuns são:

  1. Síndrome de Down;
  2. Síndrome de Edwards;
  3. Síndrome do Miado do Gato (Le Cri Du Chat);
  4. Síndrome de Turner.

Tratamento

Não existe tratamento para doenças de caráter genético, pois, não há, ainda, como mudar o DNA de forma a resolver o problema. O que é feito quando uma pessoa possui problema genético é o acompanhamento com um geneticista. Além disso, vários medicamentos podem ser utilizados dependendo do sinal ou sintomas que o paciente possui. Ou seja, o tratamento é individualizado, porém não há cura.

Tessa, 6 anos de idade. Possui a Síndrome do Miado do Gato

Diagnóstico de doenças genéticas

Existem vários exames para  identificar as doenças genéticas. Todos os métodos possuem vantagens e desvantagens, sendo que cabe ao médico escolher a melhor técnica para cada caso. Não existe uma padronização ou preferência geral por um método, mas os laboratórios devem conhecer as limitações e sensibilidades dos métodos que realizam.

Para fazer o reconhecimento da doença genética o ideal seria procurar um centro médico para uma primeira avaliação e estudo do caso. Dado o parecer do médico, ele vai indicar o tratamento correto para o caso com os exames necessários.

As doenças genéticas requerem cuidados especiais para toda a vida. É importante ter em mente que todas as pessoas portadoras de síndromes precisam de carinho e atenção mais intensos.

Recomendados para você:

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL