Search

Dicas para educar a criança sem palmadas

Estudiosos da área da educação constataram que existem outros meios para educar as crianças que são muito mais eficazes do que as palmadas. Confira 6 dicas sobre o assunto.
Google plus

Com a evolução da sociedade e o estudo comportamental, especialistas no assunto concluíram que dar palmadas não é a melhor maneira para ensinar a criança e proporcionar um crescimento e amadurecimento saudável. O problema é que alguns adultos acabam não sabendo como impor limites sem o castigo físico e o resultado é uma criança mimada, sem noção do que é certo e errado.

Para piorar a situação, muitos pais trabalham fora e participam pouco do dia a dia dos filhos. A pouca convivência resulta em lacunas de desentendimento de ambas as partes, pois as crianças cobram atenção, enquanto que os pais pagam com impaciência.

Confira seis dicas para educar o filho sem recorrer às palmadas.

A palmada não é a melhor maneira de educar as crianças

Clique aqui e saiba mais sobre as implicações legais da palmada

1. Nada justifica mimar demais ou afrouxar os limites da criança

Muitos pais passam tempo demais fora de casa e acabam tentando compensar sua ausência com mimos e quebrando limites. O recomendado, nesses casos, é providenciar pessoas substitutas (como avós ou babás) que sigam as orientações dadas pelos pais, garantindo uma educação com limites. Quantidade não é sinônimo de qualidade e, por isso, é importante que o tempo dedicado aos filhos seja exclusivamente deles.

2. O diálogo é a melhor saída

Apesar de parecer o caminho mais eficaz, na verdade as palmadas refletem a dificuldade dos pais em usar o diálogo. É importante ter em mente que agressividade acaba gerando mais agressividade, e justamente por isso, conversar com a criança é a melhor opção. O diálogo deve seguir em tom firme e com conteúdo bem explícito, a fim de que surta efeito.

3. É preciso explicar o motivo do “não”

As crianças possuem o direito de saber o motivo de suas proibições, pois este é o único meio pelo qual elas podem entender que aquele “não” foi para protegê-las ao invés de puni-las. O recomendado é dar explicações breves e simples, usando a linguagem infantil.

O diálogo é muito importante

4. É preciso manter a autoridade

É bastante comum a criança receber uma proibição de um dos pais e sair correndo buscar o apoio no outro. Nessas ocasiões, é importante que o pai e mãe estejam de acordo e, caso isso não aconteça, conversem em particular, sem tirar a autoridade de um dos pais na frente da criança. Se o filho perceber o desacordo, vai tentar manipular a situação para conseguir o quer, além de ficar confuso com figuras de autoridade.

5. A criança deve refletir sobre seu comportamento

Mediante um mau comportamento, os pais devem fazer a criança refletir sobre suas atitudes, a fim de que seu ato não se repita mais.

6. A criança não deve ser desmerecida e sim seu mau comportamento

Esse é um dos erros mais frequentes entre os pais. É bastante comum observar os adultos chamando as crianças de más por terem jogado algum brinquedo no chão, ao invés de repreenderem a ação. Quando são estipulados limites, é fundamental que os pais não desmereçam seu filho e sim sua conduta.

Não existem motivos para mimar demais

Seguindo as dicas fica muito mais fácil corrigir os eventuais erros na educação da criança e evitar as palmadas, que além, de atrapalhar a relação construída entre pais e filhos, é desnecessária e ultrapassada.

Confira mais dicas para educar os filhos sem usar as palmadas


Google plus


Compartilhe suas ideias! Deixe um comentário...

Antes de enviar um comentário, verifique seu conteúdo. Comentários que violem os Termos de Uso e Condições de Navegação do Portal mundo das Tribos e as leis em vigor poderão ser removidos pelo Portal Mundo das Tribos, sem prejuízo da adoção das medidas legais cabíveis pelo Portal.

Política de privacidade
Termos de uso e condições do site


Top