Menu

Saúde

Atualizado em 27 de fevereiro de 2012, às 11:40
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Diagnóstico de câncer de mama é mais eficaz com método mamógrafo

Pacientes examinadas a partir da mamografia, em relação com a análise realizada por outros médicos tiveram um tratamento mais simples e menor disposição a ter recidiva.
400390 previna cancer mama1 7911117315093 Diagnóstico de câncer de mama é mais eficaz com método mamógrafoImagem: (Foto Divulgação)

O diagnóstico do câncer de mama realizado através da mamografia é mais eficaz que o realizado pela própria paciente ou pelo médico. É o que revela uma pesquisa divulgada revista científica Radiology. De acordo com a pesquisa, mulheres que foram examinadas a partir da mamografia, em relação com a análise realizada por outros médicos tiveram um tratamento mais simples e menor disposição a ter recidiva (reaparecimento da doença).

“Isso ocorreu porque o câncer foi diagnosticado no estágio inicial”, disse Judith Malmgren, autora da pesquisa e presidente do HealthStat Consulting, uma agência privada que proporciona serviços personalizados em prol da saúde. A pesquisa aponta a importância da realização de exames frequêntes.

Para a autora da pesquisa analisou dados de mulheres com câncer do Instituto Sueco de Câncer, em Seattle, nos Estados Unidos. No geral, foram revisados dados de 1.977 mulheres com câncer de mama com idades entre 40 e 49 anos, que foram tratadas entre 1990 e 2008. Em seguida, a pesquisadora repartiu qual método foi responsável pela análise da doença. Além disso, ainda foram estudadas a fase da doença e o tratamento realizado.

“Nosso objetivo era avaliar as diferenças entre mamografia e outras formas de detecção para determinar se o diagnóstico precoce traz vantagens em relação ao tratamento e a morbidade da doença”, disse Malmgren.

A pesquisadora notou um aumento expressivo na taxa de câncer analisado através do método mamógrafo durante 18 anos: foi de 28% em  1990 para 58% em 2008. Já outros procedimentos de análises (paciente  e médico) apresentaram queda de 73% em 1990 para 42% em 2008. Durante a mesma temporada, o índice de tumores da mama examinados no fase 0 somou 66% enquanto o total de tumores na fase III tiveram uma redução de 66%.

A maior parte dos tumores era um carcinoma ductal in situ - tipo de câncer precoce que ainda não envolveu e nem se espalhou para outras partes. “O objetivo de fazer a triagem com mamografia é detectar a doença em um estágio precoce, mais tratável”, disse Malmgren.

Brasil

No Brasil, de acordo com Instituto Nacional do Câncer, as taxas de mortalidade por câncer de mama permanecem altas, provavelmente porque a enfermidade ainda é examinada em fases avançadas. No total foram registrados 12.098 óbitos, segundo relatório de 2008. Avalia-se que ocorrerão 52.680 novas ocorrências entre os brasileiros neste ano.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.