Search

Criança Agressiva: Como Lidar?

Google plus

Se existe algo ao qual costumamos abominar por toda a vida esse algo é a violência, não é mesmo? Sempre costumamos evitar pessoas com este tipo de comportamento e tentamos fazer com que a paz esteja ao nosso redor, mas o que fazer quando o nosso filho demonstra comportamento agressivo?

Seu filho quebra o que está ao seu redor, xinga, não obedece aos pais e age com rebeldia para conseguir o que quer, isso é um sinal de alerta. É preciso lidar com o problema e dar um basta na situação. E agir o quanto antes faz com que a intervenção tenha mais chances de sucesso: A personalidade da criança está em franca formação até os seis anos de idade, portanto todas as experiências vividas nessa fase tem grande importância. É preciso eliminar este comportamento antes que eles levem essa agressividade para a vida adulta e o problema tome proporções desnecessárias.

Está passando por isso? Então veja algumas sugestões dadas pela psicóloga da Universidade Federal do Paraná Lídia Weber publicadas na Revista Ana Maria para ajudar quem está vivenciando o processo:

Reflita sobre seu próprio comportamento: De acordo com a autora, ninguém nasce agressivo. Porém o comportamento da criança está diretamente relacionada às atitudes dos pais e a postura deles no dia-a-dia.

Tenha firmeza: Não admita o comportamento agressivo de nenhuma maneira, especialmente se ela ameaçar bater em você. A psicóloga aconselha a segurar a mão da criança e dizer “não”, explicando porque ele não pode fazer isso. Também aconselha a colocar a criança de castigo pelo tempo de um minuto para cada ano da idade dela.

Não o ensine a apelar para a violência: É comum incitar as crianças a agredir um coleguinha quando é agredido primeiro, mas isso não serve como justificativa para tolerar um comportamento agressivo. Assim como aprender a se defender, elas também precisam saber como sair de uma situação violenta sem que seja preciso recorrer a mais violência.

Não deixe que a violência seja banalizada: Muito tempo assistindo filmes de ação ou jogando jogos violentos ou de guerra podem acabar fazendo com que a violência não se torne nada demais, portanto interfira quando for necessário, apresentando outras opções, estabelecendo limites com a programação e o tempo dedicado a TV e não comprando games cuja temática seja muito agressiva.

Seja carinhosa e participe da vida do seu filho: O afeto é um laço de confiança que é valorizado por toda a vida, assim como o toque e o apoio. Seja participativo e esteja por dentro de tudo que ronda o seu pequeno, conheça seus amiguinhos.

Mantenha o controle: Evite ao máximo gritar, xingar e bater. Educar pode envolver um pouco de frieza.

Dê o exemplo: O que a criança vivencia em casa tem grande importância, portanto a relação que você tem com o seu parceiro ou parceira pode ser um exemplo de como agir lá fora. Caso brigar, faça isso longe das crianças.

Lembre-se: quem educa são os pais. Esta responsabilidade não pode e nem deve ser delegada para babá ou escolinha, portanto arregace as mangas e assuma esta tarefa.


Google plus


Este artigo possui 2 comentários

  1. graziela
    Publicado em 24/01/2012 às 5:37 PM [+]

    Gostei muito do que li, mas meu filho tem 4anos é agressivo nas palavras no jeito é agitado já não bate como antes mas tem hora que da nos nervo porque nem eu e nem meu marido brigamos ou discutimos nem na frente ou longe a medida do possível somos perfeito o que me incomoda é não conseguir me impor falar para ele que não pode gritar ou chorar para conseguir as coisas tem hora que fico cansada das birras será que alguém pode me ajudar ele parece ser duas crianças diferente.

  2. Francisco Junior
    Publicado em 24/01/2012 às 5:41 PM [+]

    Graziela o ideal é você procurar ajuda com uma profissional, acreditamos que o psicólogo poderá lhe falar o que de fato acontece. Obrigado por participar e Boa sorte!

Compartilhe suas ideias! Deixe um comentário...

Antes de enviar um comentário, verifique seu conteúdo. Comentários que violem os Termos de Uso e Condições de Navegação do Portal mundo das Tribos e as leis em vigor poderão ser removidos pelo Portal Mundo das Tribos, sem prejuízo da adoção das medidas legais cabíveis pelo Portal.

Política de privacidade
Termos de uso e condições do site


Top