Menu

Mulher

Atualizado em 7 de agosto de 2013, às 8:30
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Corrimento com mau cheiro: como tratar

Acabe com as principais dúvidas sobre corrimento vaginal e saiba como tratar o problema.

Os corrimentos vaginais são queixas frequentes nos consultórios de ginecologia e causam muita preocupação no público feminino, mas nem sempre representam um problema de saúde. Fique por dentro do assunto e saiba quando a presença de secreção pode indicar perigo e como tratar corrimento com mau cheiro.

647772 Uma consulta com ginecologista é fundamental para investigar o problema. Corrimento com mau cheiro: como tratarUma consulta com ginecologista é fundamental para investigar o problema. (Foto: divulgação)

A secreção vaginal

A secreção vaginal é algo natural do aparelho genital feminino e pode variar em quantidade e outras características de acordo com a fase do ciclo menstrual. Na maioria dos casos não é preciso ficar preocupada, pois o corrimento nada mais é do que o resultado de secreções glandulares juntamente com restos celulares e até mesmo bactérias da flora vaginal.

Quando o corrimento não é normal

É preciso ficar atento sempre que houver alguma alteração não esperada nas características da secreção vaginal, como por exemplo, aumento da quantidade, odor desagradável, coloração que pode variar de acinzentada a amarelada e outros sintomas associados, como coceira, ardor, dor durante as relações sexuais e dor para urinar. Esses sinais indicam que é hora de se preocupar e procurar auxílio médico.

Quando o corrimento passa a apresentar alguma dessas alterações, ele não é mais considerado normal e passa a ser chamado de “leucorréia”, que pode ser resultado de uma inflamação ou até mesmo infecção da vagina e vulva.

 Corrimento com mau cheiro: como tratarO corrimento vaginal é um problema comum nos consultórios de ginecologia. (Foto: divulgação)

Causas mais comum de corrimento anormal

Entre as principais causas de corrimento vaginal é possível destacar:

  • Infecções vaginais;
  • Infecções no colo do útero;
  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Candidíase;
  • Alergias provocadas pelo uso de roupas sintéticas, amaciantes, papel higiênico perfumado e sabonetes;
  • Higiene vaginal inadequada.

Como tratar corrimento

O tratamento correto para corrimento vaginal deve ser individualizado e focado no combate da causa do aumento da secreção. É preciso destacar que a presença de corrimento anormal pode ser uma situação bastante delicada e, por isso, é de fundamental importância que um médico seja procurado o mais rápido possível.

Na avaliação pelo especialista será realizada uma anamnese detalhada, além de um exame físico minucioso do aparelho genital e levantamento de histórico sexual. Em seguida são solicitados exames laboratoriais e Papanicolau. O tratamento pode contar com uso de antibióticos específicos, além de mudança de hábitos de higiene. Em alguns casos o tratamento do parceiro pode ser necessário.

647772 A automedicação é contraindicada e é preciso buscar auxílio médico. Corrimento com mau cheiro: como tratarA automedicação é contraindicada e é preciso buscar auxílio médico. (Foto: divulgação)

O corrimento vaginal é uma queixa bastante frequente entre as mulheres, mas nem sempre representa um problema de saúde. É possível identificar a causa do problema de acordo com as características da secreção, e o tratamento deve ser individualizado.