Menu

Saúde

Atualizado em 5 de junho de 2012, às 8:05 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Conjuntivite em bebês: sintomas, o que fazer

Saiba mais sobre a conjuntivite em bebês. Aprenda a identificar os sinais e sintomas da doença e como trata-la.
459203 É importante higienizar os olhos do bebê com gaze e água filtrada ou soro fisiológico Conjuntivite em bebês: sintomas, o que fazerAlguns cuidados especiais são importantes quando o bebê está com conjuntivite.

A conjuntivite é a inflamação da membrana conjuntiva, que recobre a parte branca dos olhos, “a esclera”. Essa doença pode ocorrer tanto em adultos quanto em bebês. Os olhos podem apresentar secreção amarelada, lacrimejamento e dor. Quando com conjuntivite é muito importante manter os olhos bem limpos. Saiba mais sobre o assunto.

O que é conjuntivite

A conjuntivite é uma doença que causa inflamação da membrana transparente que recobre a parte branca dos olhos. Atualmente, 90% dos casos são de origem viral. Apenas 10 % dos casos são de origem bacteriana.

Segundo o oftalmologista Léo Carvalho (Clinica dos olhos, em São Paulo), “A conjuntivite que atualmente acomete uma parte significativa dos paulistas é causada por vírus. É chamada de ceratoconjuntivite adenoviral e é, entre as conjuntivites, a mais contagiosa”.

Sintomas da Conjuntivite

Os sintomas da conjuntivite são os mesmos em adultos, crianças e bebês. Porém, os bebês não sabem dizer o que estão sentindo, por isso é muito importante que a mãe fique atenta para os sinais:

  • Olhos vermelhos;
  • Ardor;
  • Sensação de areia nos olhos (O bebê pode piscar bastante)
  • Pálpebras inchadas;
  • Dificuldade de enxergar diante da claridade;
  • Secreção aquosa amarelada ou transparente (lacrimejamento);
  • Presença de remela de colocação amarelada pela manhã;
  • Dificuldade para abrir os olhos ao acordar.

Saiba mais sobre os sintomas iniciais da conjuntivite 

 

459203 A conjuntivite acontece devido uma inflamação da membrana que recobre a parte branca dos olhos . Conjuntivite em bebês: sintomas, o que fazerA conjuntivite é a inflamação da membrana que recobre a parte branca dos olhos.

O que fazer se o bebê pegar conjuntivite

1.  Mantenha o bebê longe das outras crianças da casa para que não transmita a doença a elas;

2. Troque fronhas, travesseiros e lençóis todos os dias;

3. A conjuntivite viral geralmente desaparece em mais ou menos uma semana. Mas, durante esse período é importante higienizar os olhos com gaze e água filtrada ou soro fisiológico;

4. Use sempre uma gaze para cada olho, para evitar a infecção caso apenas um esteja infectado;

5. Não deixe de consultar um oftalmologista. Existem doenças muito parecidas com a conjuntivite mas que não são tratadas da mesma maneira. Esse é o caso da úlcera ocular. Por isso, é importante que um médico especializado analise o caso para dar as devidas orientações;

6. Fique atento para os casos de conjuntivite bacteriana. Ela pode causar inchaço severo, vermelhidão, irritação das pálpebras e secreção de pus intensa. Quando não tratada adequadamente, pode comprometer a visão da criança. Neste caso, o medico deve ser procurado imediatamente;

7. É muito importante que a mãe lave muito bem as mãos antes e depois de fazer a limpeza nos olhos do bebê, para evitar a transmissão para si mesma e para os demais membros da casa.

Veja como tratar conjuntivite infantil 

 

459203 É importante que a mãe lave as mãos antes e depois de fazer a limpeza nos olhos do bebê Conjuntivite em bebês: sintomas, o que fazerÉ importante que a mãe lave as mãos antes e depois de fazer a limpeza nos olhos do bebê.

Os bebês são mais sensíveis que os adultos, portanto necessitam de maior cuidado e atenção. Ao apresentarem os sinais e sintomas da conjuntivite, leve-o a uma consulta com o pediatra ou oftalmologista para uma melhor avaliação.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.