Menu
Você está em: MundoDasTribos > Como Esquecer um Amor não Correspondido

O amor não correspondido é um velho conhecido de todo mundo. Não pela vivência do sentimento em si, mas pela frequência com que vira tema no mundo das artes. Quantos filmes, livros e músicas não nos contam histórias de pessoas que amam loucamente mas esse amor simplesmente não acontece?

A resposta é mais complexa que a mera contagem, mas sabemos que as referências estão por todos os lados. Todos estão de alguma forma familiarizados com a situação, porém nem todos sabem o quanto isso machuca. Não dói apenas no personagem da novela que ama o galã, mas ele não lhe dá a mínima. Não é uma dor de ficção nem um mero drama que possamos chamar de mimimi. Não se trata de vaidade e sim de sentimentos. Estes não se guardam ou usam conforme escolhas racionais. Não é como uma roupa ou uma bijuteria que deixamos de lado em nome da moda porque sentimentos não se despem com facilidade.

Esquecer um amor não é uma tarefa fácil em nenhuma circunstância. Não é a mesma coisa para todo mundo, mas tudo se resume a um mesmo fator: a capacidade em lidar com as frustrações.

Não é nada fácil aprender a lidar com frustrações, especialmente quando a autoestima está em jogo. Rejeição em qualquer sentido é capaz de colocar em cheque até mesmo o amor-próprio daqueles que pareçam mais fortes. Não é simples ter de lidar com todos os questionamentos provocados por um simples “não” e também não existe um passo-a-passo que facilite enfrentar esse tipo de problema.

Existem no máximo os conselhos de quem está ao redor, as influências de quem lhe criou e educou além dos fragmentos de sua própria personalidade. As teorias são lindas e até podem servir de exemplo, mas ninguém pode se colocar em seu lugar para mensurar seus próprios sentimentos, portanto falar em fórmulas soa descabido demais para levar a sério.

Rastejar pela outra pessoa não é uma opção indicada, pois ninguém pode obrigar outra pessoa a sentir o mesmo que você. Mas apesar de tudo isso, saiba que o melhor meio não é simplesmente ficar em casa encolhido e remoendo suas mágoas.

Esquecer um amor não correspondido envolve fundamentalmente tempo, e este não é igual para todo mundo. As vezes queremos passar pela fossa pelo período mais rápido possível e não nos damos tempo suficiente para aceitar e ganhar forças. Pode ser que, ao contrário dos apressados, você possa não ter força para sair desse período e a depressão ou a solidão pareçam muito acolhedoras. Nesse caso é preciso lembrar que isso não pode durar para sempre e que há outras pessoas lá fora.

É importante passar pelo que se pode chamar de luto. Guardar rancores não faz bem para nenhum dos lados. É importante espernear, chorar e desabafar dentro do limite do saudável porque em algum momento a dor vai começar a abrandar. As vezes começamos a desencanar sem sequer perceber.

Com o tempo, ouvir aquela música que lembrava aquela pessoa não será tão ruim. Trocar algumas palavras com ela talvez nem doa tanto e aquela mágoa que parecia tão grande significava na verdade muito pouco.

Basta força e paciência. No mais o tempo se encarrega de tudo.


RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL