Menu

Brasil

Atualizado em 4 de outubro de 2011, às 13:40 por Carol Vergel ()
Você está em: MundoDasTribos > Com a USP, Brasil é líder no ranking das universidades latinas

A lista foi divulgada pelo Qs (Quacquarelli Symonds), do Reino Unido e publicado no site TopUniversities.com.

283485 big 16158 Com a USP, Brasil é líder no ranking das universidades latinas

A Universidade de São Paulo (USP) ocupa o topo de um ranking regional inédito das melhores universidades latino-americanas. A lista foi divulgada pelo Qs (Quacquarelli Symonds), do Reino Unido e publicado no site  TopUniversities.com.

A participação brasileira na primeira edição do ranking regional da QS contou com 65 instituições entre 200 melhores, e três delas ainda estão em posição privilegiada, situadas entre as 10 melhores: USP, Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), em primeiro, terceiro e décimo lugar, respectivamente.

De acordo com informações publicadas pelo portal IG, os autores do estudo consideraram que o crescimento do Brasil no ranking foi por conta do aumento de investimento público em educação. Nos quesitos levados em consideração, as instituições do país ocuparam oito dos dez primeiros lugares em produtividade de pesquisa e também obtiveram maior proporção de acadêmicos com doutorado.

Metodologia do ranking latino

Segundo informações da Folha Online, sete fatores são levados em consideração para obtenção da nota. Os dois principais componentes dizem respeito a reputação, que são a acadêmica (30%) e de empregabilidade (20%), medidas por meio de questionários enviados a especialistas. Outros quesitos são número total de estudantes (10%), profissionais com doutorado (10%), artigos publicados (10%), citação por artigo (10%) e impacto na internet (10%).

Há diferenças quanto ao ranking mundial e o latino-americano quanto à metodologia, com a adaptação de alguns critérios para consideração do contexto local.

Na lista latina, a opinião dos empresários apresentam o dobro do valor do que o levado em conta na lista mundial. Outra alteração é a diminuição do valor de nota dado ao valor de citações científicos, que de 20% passou a 10%. Já “impacto na internet” é um novo indicador que considera a quantidade de paginas a respeito da instituição avaliada e também sua visibilidade.

Outro item em comparação com a lista mundial é que o critério de internacionalização de universidade, que leva em conta a quantidade de professores e alunos estrangeiros, não é considerado na avaliação das instituições latinas.

Brasileiros no ranking Mundial

Embora tenham obtido destaque na lista latina, a situação brasileira é mais complicada na lista mundial. Entre as 200 melhores instituições do mundo, o Brasil aparece uma única vez, representada pela USP com a 169ª posição. Já a Unicamp, aparece em 235º na lista.

 

Acesse http://www.topuniversities.com e tenha acesso a lista completa.