Menu

Saúde

Atualizado em 7 de agosto de 2012, às 7:35 por Isabella Moretti
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de partos prematuros

Mulheres que se submeteram a cirurgia bariátrica possuem maiores chances a dar a luz a bebês prematuros.

A cirurgia bariátrica é uma solução eficaz para as pessoas que sofrem de obesidade mórbida, ou seja, Índice de Massa Corpórea (IMC) igual ou superior a 40. O procedimento tem como objetivo reduzir o volume do estômago e, em alguns casos, o comprimento do intestino. Medidas como estas reduzem o peso, mas dificultam a absorção de nutrientes.

498059 Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de parto prematuros 1 Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de partos prematurosNascimento de bebê prematuro é um dos riscos enfrentados pelas gestantes que passaram por cirurgia bariátrica. (Foto:Divulgação)

Em mulheres que desejam ser mães, a cirurgia bariátrica pode se tornar um grande problema, pois a operação aumenta as chances do bebê nascer com algum tipo de deficiência e também eleva o risco de partos prematuros.

Saiba mais: Principais riscos da cirurgia de redução de estômago

Risco de bebês prematuros é elevado após cirurgia bariátrica

A Secretaria da Saúde de São Paulo, em parceria com a Universidade Católica de Santos, constatou através de um levantamento que mulheres que realizaram a cirurgia bariátrica possuem mais chances de partos prematuros através de cesáreas.

Para chegar à conclusão de que a redução de estômago eleva o risco de dar a luz prematuramente, os autores do estudo avaliaram 35 mulheres, com idade entre 24 e 39 anos, que se submeteram a cirurgia bariátrica e geraram bebês prematuros. Das participantes, 88,6% foram submetidas à cesariana, sendo que 50% dos seus filhos nasceram abaixo do peso ideal. A pesquisa constatou ainda que 14% dos recém-nascidos apresentaram problemas respiratórios e infecções.

498059 Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de parto prematuros 2 Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de partos prematurosMulheres que passaram pela redução de estômago possuem déficits nutricionais. (Foto:Divulgação)

Embora os especialistas tenham recomendado a gravidez acontecesse somente 18 meses depois do procedimento de redução de estômago, o estudo revelou que as mulheres não seguem as recomendações médicas como deveriam. Mais de 74% das entrevistadas engravidaram depois de um ano da cirurgia bariátrica, enquanto 28% deram início ao período de gestação antes de completar 12 meses de operação.

Os pesquisadores responsáveis pelos resultados acreditam que esta pesquisa servirá de alerta sobre o perigo da gravidez pouco tempo depois da redução de estômago. Eles advertem que a mulher apresenta deficiências nutricionais logo após a cirurgia bariátrica, ou seja, quantidades insuficientes de nutrientes importantes como proteínas, eletrólitos, cálcio e vitaminas A, D, K e B12. Este déficit pode resultar em complicações para mãe e filho.

Complicações da cirurgia bariátrica para o bebê

498059 Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de parto prematuros Cirurgia de redução do estômago aumenta risco de partos prematurosFilhos de mães que passaram por cirurgia bariátrica podem sofrer com sérias complicações. (Foto:Divulgação)

O estudo realizado pela Secretaria do Estado de São Paulo foi capaz de reforçar as conclusões obtidas por pesquisas anteriores, como a que foi realizada por clínicos australianos e publicada no Journal of AAPOS em 2010. De acordo com os resultados, grande parte dos filhos das mulheres que se submeteram a redução de estômago nasceu com problemas de saúde, como a má formação no sistema visual devido à falta de vitamina A no organismo da mãe.

Veja também: Cirurgia bariátrica aumenta risco de alcoolismo

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.