Menu

Tecnologia

Atualizado em 11 de setembro de 2010, às 16:42 por Redacao
Você está em: MundoDasTribos > Tecnologia > Cartão Internacional Banco do Brasil

427164 427164 Saiba se vale a pena trocar de banco para pagar menos juros 2 Saiba se vale a pena trocar de banco para pagar menos juros Quem possui contas em qualquer agência privada pode transferir suas dívidas à instituição bancária de sua escolha.

O desconto nas taxas de juros pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal não favorece somente os clientes dos dois bancos, os quais passam a pagar menos pelo dinheiro emprestado. Quem possui contas em qualquer agência privada pode transferir suas dívidas à instituição bancária de sua escolha e, desse modo, pagar menos juros.

Isso é plausível graças à portabilidade de crédito que foi desenvolvida em 2006 e voltou a ser usada nos últimos dias. Se por um lado as agências privadas tentam dominar a migração de clientes em busca de melhores condições de financiamento, do outro as agências públicas buscam equilibrar a redução de suas margens com a ampliação da base de correntistas. Para profissionais, essa circulação é saudável e quem se beneficia é o próprio cliente.

“Se o cliente do banco percebe que está pagando uma taxa mais cara que a do mercado, pode transferir o crédito para o banco público em uma taxa menor”, diz Samy Dana, professor de Economia da FGV. A deliberação as agências bancárias públicas de reduzir os juros está obrigando outras agências financeiras a fazer o mesmo. Todavia, até agora, apenas o Banrisul seguiu o exemplo da Caixa e do BB. Itaú, Santander, Bradesco e Unibanco disseram que estão estudando a possibilidade de reduzir suas taxas.

Como realizar a portabilidade

Para dirigir o empréstimo a outro banco, é preciso exigir da instituição atual as informações alusivas à dívida. Com a posse dos dados, incluindo o valor das taxas de juros, o saldo devedor, a quantia de parcelas, as garantias e o contrato, o cliente pode se dirigir à agência com taxas menores e solicitar um novo empréstimo. Depois voltar à agência anteior e saldar suas dívidas.

“Pode até dar um certo trabalho ir e vir de um banco para outro, mas o correntista não pode perder a oportunidade de fazer as coisas acontecerem no mundo das taxas estratosféricas,” comenta o consultor financeiro Humberto Veiga.

Uma outra alternativa, é tentar solicitar ao banco atual para cobrar o mesmo valor da agência que oferece taxas menores. “Depois de ir ao BB ou à Caixa, por exemplo, para fazer os cálculos com o juro mais baixo, o cliente pode voltar ao seu banco original e verificar se eles cobrem a oferta,” diz Veiga.

Quem ainda não possui dívidas, mas pretende realizar um empréstimo, é preciso ficar atento às novas taxas do BB e da Caixa, divulgada recentemente, já que são mais vantajosas do que as dos demais grandes bancos de varejo no Brasil.

Quem não possui dívidas não deve pensar em realizar um empréstimo para consumir somente pelo fato dos juros estarem baixos.  “Tomar dinheiro para consumo é uma péssima ideia,” diz Veiga. “Para quem ainda não está devendo, antes de mais nada, oriento que não tomem dinheiro emprestado, porque não é o melhor caminho. A menos que você esteja fazendo isso para ganhar, isto é, empreender,” afirma o especialista.

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL