Menu

Saúde

Atualizado em 15 de agosto de 2012, às 7:11 por Isah Moretti
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncer

Um comprimido de aspirina por dia reduz a mortalidade por câncer, principalmente do trato gastrointestinal.

A Aspirina, nome comercial do ácido aceticílico, é um medicamento antigo, mas desde que foi inventado desempenha um papel multiuso na vida das pessoas. Além de servir como anti-inflamatório, a aspirina também é um poderoso analgésico para aliviar dores leves e moderadas.

501748 Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncer 1 Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncerA aspirina não alivia apenas dores de cabeça, mas também age contra o câncer. (Foto:Divulgação)

Os estudos realizados até hoje sobre o assunto descobriram novos benefícios em tomar Aspirina. O remédio encontrado facilmente em qualquer farmácia é uma poderosa arma contra problemas cardiovasculares, além do que ajuda a evitar determinados tipos de câncer, como de cólon, de mama e pele. Outro efeito positivo da aspirina, que já foi comprovado através de pesquisa, é que ela reduz as chances de metástase (tumores distribuídos em várias partes do corpo).

Aspirina reduz mortalidade por câncer

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Americana do Câncer, nos EUA, descobriu que o consumo moderado de aspirina reduz as chances de morte em decorrência do câncer. As conclusões desta pesquisa foram divulgadas no periódico Journal of the National Cancer Institute deste mês de agosto.

Para chegar à conclusão de que uma aspirina por dia diminui o risco de morte por câncer, os pesquisadores norte-americanos analisaram os dados de 100.139 pessoas, todas com mais de 60 anos e não fumantes. De acordo com as averiguações, os voluntários que tomavam aspirina diariamente estavam 16% menos propensos a morrer por causa do câncer, em comparação com aqueles que não ingeriam aspirina.

501748 Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncer Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncerDe acordo com pesquisa, a aspirina reduziu o risco de morte principalmente em cânceres relacionados ao trato gastrointestinal. (Foto:Divulgação)

O consumo de aspirinas regularmente beneficiou, sobretudo, homens com cânceres relacionados ao trato gastrointestinal, como o de cólon e o de estômago.

Embora outras pesquisas já tenham comprovado a eficácia da aspirina no combate ao câncer, à redução da mortalidade ainda não tinha sido verificada. Mas, como se trata de questionários e não um ensaio clínico, outros fatores podem ter contribuído com a recuperação dos pacientes diagnosticados com câncer.

Segundo Michael Tun, coordenador da pesquisa, as descobertas do novo estudo podem favorecer o uso da aspirina. Ele alega ainda que, apesar dos resultados serem encorajadores, o trabalho ainda está em andamento e deve obter novas constatações sobre o uso do remédio para prevenir e tratar o câncer.

Saiba mais: Como a Aspirina pode ajudar no combate ao câncer

Cuidados ao tomar aspirina

501748 Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncer 2 Aspirina uma vez ao dia diminui risco de morte por câncerEmbora o consumo de aspirina ofereça benefícios, é necessário tomar alguns cuidados. (Foto:Divulgação)

A mortalidade por câncer pode ser evitada com uma aspirina por dia, entretanto, é importante tomar alguns cuidados com a ingestão dos comprimidos. Veja a seguir o que o mau uso deste remédio pode causar:

- Quando consumido em doses exageradas, pode desencadear sangramentos do aparelho digestivo e úlceras;

- A aspirina não pode ser usada para tratar a febre de crianças, pois em alguns casos ela causa uma doença grave chamada Síndrome de Reye, que afeta o cérebro e o fígado;

- Pessoas com hipersensibilidade a salicilatos devem evitar a aspirina, afinal, podem apresentar reações alérgicas;

- O medicamento não é recomendado para pessoas com úlceras no esôfago, no estômago e no intestino;

- Em casos de suspeita de dengue, a aspirina não pode ser consumida, pois ela pode levar a um quadro de hemorragia;

- A aspirina é contraindicada para gestantes porque oferece riscos ao bebê.

Em todo o caso, é necessário evitar o hábito da automedicação e buscar orientações médicas.

Veja também: Os mitos e verdades sobre a aspirina

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.