Menu

Tecnologia

Atualizado em 27 de agosto de 2012, às 11:42 por Élida Santos
Você está em: MundoDasTribos > Tecnologia > Amazon Glacier: serviço de armazenamento em nuvem

O serviço tem como objetivo principal a economia de dinheiro por parte dos empresários que aderirem o sistema.

A empresa Amazon anunciou no dia 21 de agosto o lançamento de um serviço novo de armazenamento em nuvem denominado o Amazon Glacier. O grande destaque da novidade fica por conta do seu custo absurdamente baixo. Desenhado para guardar informações que não são acessadas com frequência como, por exemplo, histórico de pacientes antigos, o Glacier irá ter o custo mensal para o cliente de um centavo por gigabyte presente no arquivo.

Confira também: Site amazon.com compras online loja virtual

 

506976 Amazon Glaciar 02 Amazon Glacier: serviço de armazenamento em nuvemDr. Werner Vogels explicou as vantagens da nuvem da Amazon (Foto: Divulgação)

Amazon Glacier traz economia

O serviço tem como objetivo principal a economia de verba, pois o custo é baixíssimo e o benefício é alto. Em troca, quem utilizar o sistema de nuvem da Amazon terá disponível um local no qual poderá armazenar grandes quantidades de arquivos e backups por um longo período de tempo e pagar apenas o que for utilizado.

Sistema de nuvem: Amazon no Brasil 

Na capital paulista, a Amazon realizou na última terça-feira a Conferência AWS (Amazon Web Services) que apresentou as vantagens da computação em nuvem para as empresas. Durante o evento informações essências para o sucesso no varejo nacional não foram evidenciadas.

Saiba mais sobre: Como Comprar Livros na Amazon.com

 

506976 Amazon3303 Amazon Glacier: serviço de armazenamento em nuvemO serviço de nuvem da Amazon ajuda no armazenamento de arquivo (Foto: Divulgação)

O encontro foi marcado pela presença do Dr. Werner Vogels, CTO da Amazon (Chief Technology Officer), que comentou as expectativas do serviço em relação ao mercado do Brasil. De acordo ele, grandes companhias nacionais estão seguindo o exemplo de corporações como Nasdaq, Samsung e Shell – clientes dos serviços de web da Amazon, para adquirir a Amazon Glacier. “50% dos nossos consumidores na América Latina estão no Brasil”, declarou.

Sem detalhar números, o executivo ainda disse que o crescimento do serviço no Brasil tem seguido um ritmo parecido com as outras regiões do planeta nas quais a AWS (Amazon Web Service) já está consolidada. É a primeira vez, no entanto, que registraram um aumento acelerado no setor financeiro. Para Vogels, esse fato ajuda o Brasil a se tornar um país especial para os olhos da companhia. Com relação ao futuro do sistema de nuvem, o CTO da Amazon está otimista. “Este é um negócio que, no longo prazo, pode se tornar para a Amazon tão grande quanto é o varejo” disse o executivo da empresa.