Menu
Você está em: MundoDasTribos > Notícias > Alistamento Militar Feminino 2010

4 5 Votos 4 - Votar

alistamento militar feminino 2010 Alistamento Militar Feminino 2010

As Forças Armadas do Brasil estão aos poucos abrindo espaço para que as mulheres sigam carreira militar, estudando até mesmo a proposta de oficializar o alistamento voluntário. Ainda é limitado o público feminino no Exercito, Marinha e Aeronautica, mas as Forças Armadas do Brasil tem procurado driblar todos os preconceitos e disponibiliza cargos que combinem com as oficiais.

Hoje, as mulheres ingressam nas Forças Armadas Brasileiras por títulos ou concurso.  Lembrando que o serviço militar feminino foi regularizado em 1996, autorizando que as mulheres permanecessem nos quartéis para cumprir atividades de treinamento

O Ministério da Defesa propôs em 2008 o alistamento militar feminino, que funciona da mesma forma que o masculino, mas não possui caráter obrigatório. A presença de mulheres nos ambientes militares tem contribuído com a nova forma de trabalho do Exército, elas demonstram habilidade na prática do treinamento e surpreendem os companheiros de batalhão com tanta garra.

Na verdade, o Exército deseja promover o alistamento militar para mulheres com o objetivo de melhorar os serviços sociais e de saúde. Assim, as recrutas do sexo feminino não atuam em combate ou lidam com diversas armas de fogos, elas são instruídas sobre outras atividades importantes dentro das Forças Armadas. A vontade das mulheres de participar da FAB se deve ao desejo de igualdade com os homens, elas buscam maior valorização dentro da sociedade e se mostram dispostas a encarar novos desafios.

As mulheres do Exercito Brasileiro começaram a ser admitidas em 1980, assumindo patentes de soldado e cabo. O Ministério da Defesa quer mudar um pouco esse sistema, permitindo o recrutamento de mulheres como soldados rasos, que poderão subir de patente dentro do próprio Força Armada do Brasil.

Com o alistamento feminino liberado, mulheres a partir de 18 anos podem assumir o cargo de recruta nas Forças Armadas Brasileiras, sua inscrição sendo voluntária. A discussão sobre a participação feminina nas FAB ainda está em aberto, é necessário fazer algumas análises antes da tomada de qualquer decisão. Atualmente são 320 mil cadetes femininas FAB, mas a tendência é que esse índice aumente com a aprovação do alistamento militar feminino 2010.

Conteúdo avaliado com média:

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL