Menu

Empregos

Atualizado em 17 de fevereiro de 2010, às 16:18 por Carol Vergel ()
Você está em: MundoDasTribos > Abandono de Emprego – Como Proceder

abandono de emprego como proceder Abandono de Emprego   Como Proceder

Muitos profissionais quando estão insatisfeitos com o trabalho resolvem abandonar o emprego sem uma prévia justificativa, esse tipo de decisão é considerado uma falta grave e resulta em demissão por justa causa. Os empregadores precisam estar conscientes sobre as leis trabalhistas para saber como proceder nesse tipo de situação.

A ausência do emprego por mais de 30 dias sem uma justificativa é considerado abandono, onde o empregador tem a liberdade de fazer a rescisão do contrato de trabalho. Ao abandonar o emprego, o funcionário perde grande parte dos seus direitos trabalhistas e pode prejudicar o desenvolvimento da empresa.

Antes de completar o prazo de 30 dias de ausência do trabalho, é necessário que o empregador elabore uma carta de abandono de emprego, um documento que será ao funcionário como uma espécie de notificação. De uma forma coerente e objetiva, o empregador deve informar os transtornos que a ausência do funcionário pode causar a empresa e também as conseqüências do seu ato imprudente.

O abandono do emprego é considerado um descumprimento do contrato de trabalho, o que de alguma forma vai interferir na cessação de benefícios previdenciários. Caso a notificação de abandono de emprego não tenha uma resposta, o empregador deve adotar procedimentos para resolver o problema sem desencadear em prejuízos para a sua empresa e fazer a substituição do funcionário ausente.

São providências para o abandono de emprego: convocação para justificar as faltas, notificar imprudência nos livros de registro, envio de notificação por volta do 10º dia de ausência. Caso nenhuma resposta seja dada pelo profissional que abandonou seu cargo, a extinção do contrato de trabalho poderá ser efetuada de acordo com as normas do CLT.

Não vale a pena o trabalhador abandonar o emprego sem informar o empregador, esse tipo de iniciativa vai gerar transtornos para ambas a parte. Enquanto o funcionário terá seus direitos trabalhistas prejudicados, o empregador terá um déficit na produtividade da empresa devido à ausência do trabalhador. Desse modo, entre num acordo com o empregador para pedir demissão ou peça afastamento do emprego, caso haja uma justificativa plausível. Não seja prejudicado pelo abandono de emprego por justa causa.